como educar seus filhos

Como educar seus filhos: Dicas e habilidades transformacionais

Sempre vão existir pais e mães que, quando pensam em como educar seus filhos, terão dúvidas sobre o melhor caminho a seguir. Quais os valores mais importantes? Como transmitir isso, de forma clara, para uma mente ainda em construção?

Sempre vão existir pais e mães que, quando pensam em como educar seus filhos, terão dúvidas sobre o melhor caminho a seguir. Quais os valores mais importantes? Como transmitir isso, de forma clara, para uma mente ainda em construção?

Há quem deixe essa tarefa para a escola, acreditando que lá os filhos estão aprendendo normas e condutas para viver em sociedade. A escola contribui para o desenvolvimento cognitivo, entretanto, muitos dos seus conteúdos não serão usados na adolescência e na vida adulta, e questões mais realistas - como relacionamentos, autoconhecimento ou planejamento financeiro - ficam de fora.

Antes disso, a criança já chega na escola com uma construção entregue pelos pais, e de alguma forma ela já foi influenciada pelos comportamentos negativos ou positivos dos cuidadores.

Desde muito cedo, aprendemos através do exemplo agindo e até mesmo pensando de forma muito parecida com as pessoas que nos cercam. Essa é uma ideia clara tanto para a ciência, quanto para o senso comum - ninguém discorda que não há como educar seus filhos apenas com palavras, e é preciso dar o exemplo.

Na prática, nada é tão simples. Temos nossas próprias dores e desafios, aprendizados que faltaram em nossa infância, medo e crenças limitantes. Sobra vontade para agir da maneira certa em frente às crianças, mas falta autoconhecimento para entender as nossas próprias ações.

É partindo dessa noção que trouxemos algumas dicas e estratégias sobre como criar seus filhos de maneira sustentável e ajudá-los a ter as ferramentas certas para enfrentar os desafios tanto na infância quanto na vida adulta. São informações que, de brinde, também podem servir para você lidar melhor com as suas questões emocionais!

1. Não há como educar seus filhos da forma certa sem enfrentar as suas próprias questões

Se o pai ou a mãe de uma criança não tem autoestima elevada ou inteligência emocional, por exemplo, será muito mais difícil ajudar os filhos a desenvolver esses recursos. O mesmo vale para bons relacionamentos, amor pelo que faz ou uma vida financeira bem resolvida. Sempre será mais fácil transmitir o que já está dentro de nós, seja positivo ou negativo.

Quem está mesmo preocupado em entender como educar seus filhos pode começar por um trabalho de amadurecimento pessoal, para conhecer e enfrentar as próprias questões. Se você está sempre no aperto, por exemplo, será difícil educar as crianças para terem ótimas finanças no futuro.

Saiba mais: Educação financeira para crianças: Por que importa e como fazer?

O processo de autoconhecimento é indispensável, e pode ser realizado por meio da autoterapia ou com o apoio de profissionais qualificados. Mapeie a sua própria vida - relacionamentos, saúde, trabalho, finanças, bem-estar - e identifique os pontos que precisam melhorar. Cuide bem deles, e você já estará percorrendo metade do caminho para educar seus filhos na mesma direção.

Se os familiares estiverem passando por problemas psicológicos, isso também pode contribuir significativamente para a educação negativa dos filhos. Hoje em dia sabemos que pais depressivos tem duas a quatro vezes mais chances de ter filhos depressivos, e isso não é explicado somente pela genética.

Não é difícil traçar uma relação onde, por conta do próprio transtorno, os familiares não conseguem promover todo o cuidado necessário, e assim as crianças tem mais chances de construir emoções e pensamentos depressivos.

Todas essas questões são fundamentais para a educação de seres humanos que possam crescer com saúde emocional, relacionamentos positivos e recursos para prosperar em seus caminhos.

2. A educação tem várias frentes

Podemos citar três espaços que são como pilares da educação, e ajudar a criança em todos eles é fundamental.

Família

A família tem um papel óbvio na educação, sobretudo durante os primeiros anos. Essa etapa não pode ser substituída por outra instituição, e se você está buscando informações sobre como educar seus filhos, já deve saber disso.

É importante definir “família” como um grupo de pessoas que tem esse novo ser humano como prioridade, garantindo segurança, afeto e estímulos positivos. Também é válido pensar na família como uma rede de pessoas - tios, avós, primos e até mesmo os amigos próximos podem contribuir para a educação da criança.

Escola

É um ambiente que traz conhecimento sobre as diversas áreas científicas, entregando à criança um acúmulo de ideias construídas pela sociedade onde ela vive. A escola é uma ponte entre a família e o mundo externo, e precisa acolher a criança.

Ela também costuma ser o primeiro espaço onde construímos relações com pessoas que não estão ali apenas para nos atender. As outras crianças terão os próprios desejos, que podem entrar em conflito com os dos nossos filhos, e os profissionais da educação irão dividir atenção entre todas elas, na medida do possível.

Essa etapa de “choque” com a realidade pode nos ajudar a desenvolver muito cedo valores importantes, como autocontrole, respeito, liderança e participação.

Atividade, ou Trabalho

O psicólogo russo Alexis Leontiev desenvolveu a Teoria da Atividade como forma de explicar o desenvolvimento da criança. Ele utilizou uma palavra de seu idioma, que é traduzida como atividade ou trabalho no sentido de ação para transformar o mundo ao nosso redor e atingir um objetivo.

Quando a criança faz um desenho, por exemplo, ela exerce uma atividade e desenvolve novos recursos psicológicos. O mesmo ocorre enquanto ela constrói seu pequeno castelo, quebra o galho de uma árvore, ou joga futebol na rua, “trabalhando” para vencer a partida..

Nesse ponto, a quantidade tem valor. Quanto mais a criança for estimulada a praticar atividades diferentes (brincadeiras, esportes, objetos para quebrar e recriar) mais ela irá desenvolver habilidades como o raciocínio lógico e a criatividade.

Cinco competências para uma educação positiva

Quem se preocupa em como educar seus filhos sabe que existem diversos valores importantes. Cada um vai descobrir quais são as prioridades para transmitir às suas crianças, mas nós listamos cinco que contribuem muito para um desenvolvimento equilibrado e saudável.

1. Autoconfiança

Ensinar essa ferramenta fará a criança entender que não precisa seguir um padrão imposto a ela. Acreditar e confiar em si mesmo é o básico para não ter medo de iniciar coisas novas e chegar em lugares que, para as outras pessoas, parecem impossíveis.

2. Persistência

A criança precisa entender que está tudo bem errar, pois é necessário aprender com o erro e não podemos desistir na primeira tentativa. Isso faz toda a diferença na construção de projetos de qualquer natureza, afinal nenhum resultado acima da média será obtido de forma linear - com uma sequência de sucessos e nenhum erro.

3. Aprendizado Consistente

Nós nunca estaremos 100% prontos para algo, e nunca vamos parar de evoluir. A criança precisa saber, desde muito cedo, que a vida é um eterno aprendizado e não existe uma linha definitiva entre a infância e a vida adulta, afinal nós aqui do outro lado também estamos errando e nos desenvolvendo.

Quem espera o momento exato onde estará pronto para realizar algo pode acabar “morrendo” e deixando de prestigiar e valorizar as etapas do processo, sonhando com o último degrau sem dar o primeiro passo. 

4. Integridade

Essa competência contribui para que a criança seja respeitosa e empática com os outros ao seu redor; entendendo que toda relação social necessita de cuidado e compreendendo as diferenças entre cada indivíduo.

A integridade também nos ajuda a lidar com os momentos de fracasso, afastando qualquer pensamento sobre “passar por cima” de alguém para chegar ao nosso objetivo.

5. Reforço positivo

Esta quinta competência diz respeito à forma de comunicação que utilizamos com as pessoas.

Se você quer incentivar seus filhos a ter sucesso financeiro, por exemplo, é preciso formar crenças positivas na mente deles e afastar ideias como “o dinheiro é a raiz de todo mal”.

O reforço positivo de todas as outras competências citadas acima também é necessário para que a criança crie uma autoestima forte ao ponto de adquirir inteligência emocional para enfrentar os desafios do mundo.

Como educar seus filhos? A palavra final é sua!

Cada pessoa tem sua singularidade, seus valores e princípios que mudam de acordo com a cultura, o meio social e a subjetividade dela.  Dessa forma, o jeito pelo qual você irá conduzir a educação dos seus filhos diz muito sobre si mesmo e a forma como vê o mundo.

Aqui listamos alguns coringas que todo ser humano necessita para viver de maneira positiva na sociedade, e você pode construir outras habilidades sobre este alicerce, mas no fim das contas é você quem está dia a dia cuidando disso.

Crie estratégias para ter um bom tempo de interação com a criança - ainda que seja um pouco difícil para alguns pais, é muito importante ter uma proximidade afetiva com a criança, assim ela não se sentirá sozinha e abandonada. Sentimentos de abandono contribuem muito na construção de uma adulto com traumas psicológicos e dificuldade nas relações sociais.

Busque o equilíbrio entre amor e independência. Você pode entregar amor aos montes, mas é importante demonstrar que chega um momento onde todos se tornam independentes e precisam lidar com os próprios desafios.

Nesse sentido, também é necessário que o adulto imponha limites para a criança - passar a mão na cabeça quando ela cometer um erro pode contribuir para que ela se torne mimada ao ponto de não lidar com os “nãos” que receberá durante a vida.

Isso não significa punir agressivamente, mas demonstrar que existem consequências reais para cada ação, e encontrar formas educativas de fazê-la “pagar” pelos erros.

Saiba mais: Porque é tão importante dizer não aos filhos, e qual a melhor forma?

A criança precisa compreender o sentimento de frustração que existe em todos os seres humanos, e você pode ajudá-la a lidar com isso, explicando que é natural se sentir assim e até mesmo contando sobre momentos onde experimentou a sensação.

Quanto mais cedo ela lidar com essas questões, maior será a habilidade para desenvolver as cincos competências que foram citadas anteriormente. Por fim, distribua afeto e amor; é o que todas as pessoas necessitam, independente da idade!

Artigo publicado em:
03/07/2022
foto romanni

Romanni Souza

Criador da Hipnose Transformacional, graduado em psicologia pelo Unipam, e pós graduado em neurociências pela PUCRS. Fundador do Instituto Romanni, com mais de 20 mil pessoas transformadas.

Siga-nos nas redes sociais

instagram bar
icone atendente
Fale conosco
(34) 8416-2218
Siga o Instituto Romanni nas Redes Sociais
ASSINE AGORA +
Romanni SouzaTermos de UsoPolitica de Privacidade
© Copyright 2021. Todos os direitos reservados. | Instituto Romanni. CNPJ: 23.476.391/0001-10