Como lidar com a frustração: Um guia transformacional

Superar a frustração e dar um novo sentido para esse sentimento tão comum entre os seres humanos é uma forma de buscar o bem-estar para si próprio.

Vez ou outra encontro pessoas que vivem se questionando o porquê de não conseguir seguir em frente com seus objetivos e metas quando algo acontece algo fora do planejado, deixando qualquer imprevisto de tornar um obstáculo. Essas pessoas costumam depositar todas as suas expectativas sob a lógica de que, se as coisas não saírem do jeito idealizado, não há como seguir em frente.  Elas não tem a menor ideia de como lidar com a frustração.

De fato, ter uma boa organização e planejamento estratégico traz benefícios de curto a longo prazo, além de transformar sua rotina em algo mais sistemático e produtivo; entretanto, é importante sempre ter em mente que iremos lidar com o imprevisível, independente da organização ou estrutura adotada.

Imprevistos acontecem, oras!

Como lidar com a frustração: Um novo olhar

Imprevistos e frustrações andam lado a lado, entretanto, o fenômeno da frustração possui variáveis que precisam ser analisadas com mais precisão. Ela não surge de forma natural quando algo dá errado - basta ver que muitas pessoas tem imprevistos e não se frustram com eles, por exemplo.

Então qual a diferença? Como lidar com a frustração - ou melhor, como lidar com os imprevistos reduzindo as chances de se frustrar?

Superar a frustração e dar um novo sentido para esse sentimento tão comum entre os seres humanos é uma forma de buscar o bem-estar para si próprio. Pode parecer clichê ouvir que devemos passar por cima dos obstáculos que encontramos na vida, mas pode acreditar, esse tipo de discurso não existe à toa.

Um obstáculo não é nada mais nada menos do que um acontecimento aleatório. Ele não ocorreu para nos prejudicar, apenas ocorreu e, por algum motivo, ficou em nosso caminho. É através dos obstáculos que iremos crescer, se buscarmos suas soluções, sejam físicas ou psicológicas.

Um exemplo muito evidente sobre isso é o que ocorreu na pandemia. Lá no início, quando tudo parou e muitos negócios, empregos ou estudos foram interrompidos, várias pessoas agiam como se o mundo estivesse contra elas. Era como se a pandemia existisse contra elas, e não tivesse afetado bilhões de pessoas no planeta inteiro.

É claro que esse é um exemplo muito forte, mas existem outros que ocorrem no cotidiano, e mesmo assim você pode não saber como lidar com a frustração causada por eles. Um engarrafamento, um colega que não participou do trabalho, um familiar que precisou do seu tempo. Nada disso acontece para te prejudicar, tudo simplesmente acontece.

A frustração como um sentimento universal

Pode parecer que não, mas a frustração é muito importante na construção do indivíduo, isso porque se não tivermos a experiência deste sentimento, podemos ter dificuldades para lidar com os desafios quando eles ocorrerem.

Imagine uma pessoa que vivencia apenas experiências satisfatórias e de prazer (o que é humanamente impossível), ela não irá buscar novas soluções para fazer sua vida avançar, pois é a necessidade que nos empurra para as descobertas.

Portanto, a frustração é uma condição essencial para que o pensamento se desenvolva em relação à adaptação e capacidade de enfrentar situações diversas.

Para o próprio desenvolvimento infantil, a frustração precisa ser vivenciada pela criança, assim, a mesma saberá que suas ações possuem consequências e estas podem ser ruins ou boas. Quando a mãe proíbe ou o pai dá bronca, a criança entende que não é a dona do mundo.

Além do mais, o próprio cotidiano, as relações sociais contribuem significativamente para que os pequenos tenham frustração, como não ganhar um campeonato de futebol, não ter o brinquedo que viu no mercado e os pais não puderam comprar, não conseguir escrever o que a professora do jardim de infância pediu, por exemplo…

Todos esses exemplos impulsionam na criança uma força interna que a induz a buscar soluções para conseguir sanar esse sentimento de desconforto, como se fosse uma “ferramentinha” a ser utilizada para se sentir melhor.

É claro que na prática nada é tão simples, e nos primeiros anos de vida as crianças, em sua grande maioria, são poupadas de possíveis frustrações. Os pais fazem de tudo para não haver sentimentos negativos na criança, não conseguem dizer não, dão tudo que a criança pede…

Por um lado, esse comportamento é importante e protetor, mas por outro acaba privando o pequeno de lidar com sentimentos negativos.

Quando uma criança aprende como lidar com suas frustrações, tende a ser um adulto mais responsável, com os pés no chão e uma ótima inteligência emocional.

Portanto, veja a importância que a frustração tem na vida do ser humano, possibilitando um desenvolvimento saudável e necessário. É a partir desse pensamento que lhe convido a repensar sua criação, pois nos tornamos adultos com aversão a certos sentimentos justamente porque eles foram negligenciados na infância.

Quando dizemos que os primeiros anos de vida de uma pessoa precisam ser construídos de forma cuidadosa, respeitando todas as fases, com integridade, respeito e afeto, a criança se tornará um adulto com menos traumas e implicações emocionais para lidar.

São esses primeiros anos que conduzirão o indivíduo a tornar-se uma boa pessoa para si mesmo e para a sociedade, além de trazer um entendimento sobre como lidar com a frustração. Sentimentos como esse, que parecem negativos, fazem parte da estrutura mental de todo ser humano e não podem ser “aniquilados” na tentativa de vivenciar uma vida feliz a todo instante.

- Nós já falamos sobre isso em relação à ansiedade!

Precisamos desses momentos e sentimentos de angústia, pois nos ajudam a criar uma "ferramenta" interna que impulsiona a tomar decisões e buscar meios para lidar com o desconfortável.

Por fim, quando se sentir frustrado em relação a alguma coisa da sua vida, não hesite em dialogar com alguém de confiança, busque identificar o que precisa ser feito para que a situação seja contornada.

Eu sei que na teoria tudo é fácil, mas na prática, a forma singular de lidar com esses desconfortos psicológicos será algo único de cada ser humano. Lembre apenas de que cair num vazio interno sem buscar meios para sair dele não trará benefícios algum.

Acredite na ideia de que é possível ressignificar tudo que acontece em sua vida, busque enxergar o processo de um outro ângulo, procure alternativas que irão possibilitar novos resultados. Aprender mais sobre autoterapia, por exemplo, pode te ajudar nessa caminhada.

O perfeccionismo pode ser a causa das frustrações

Pode acreditar, o perfeccionismo e a dificuldade em lidar com as frustrações flertam de uma maneira intensa. 

Uma pessoa perfeccionista, detalhista e sistemática já planejou todo o processo, sabe exatamente o que precisa ser feito e já calculou os possíveis resultados. 

Entretanto, é super comum que alguns desses detalhes não estejam totalmente sob o seu controle - em outras palavras, eles são contingentes.

Contingência significa algo que pode ou não acontecer, é incerto, uma situação imprevista, que não conseguimos controlar e nem antecipar. É o que acontece de modo eventual, incidental ou desnecessário.

Se você parar para refletir, a contingência faz parte da própria história humana. É certo que algumas pessoas terão crenças como o destino, e isso é super válido, entretanto, acreditar que as coisas acontecem contingencialmente também é interessante. 

Perceba que a contingência faz sentido se olharmos as nossas próprias atitudes, as ações dos outros sobre nós, ou os eventos ao nosso redor. Se muitas vezes não temos uma razão nem para as nossas ações, como querer explicar tudo que acontece no mundo?

Quando acontecer algo que parece um obstáculo, é importante não desistir do objetivo final que nos impulsiona a querer resolver os imprevistos, reprogramando a mente para entender que está tudo bem se sentir frustrado, mas isso não precisa ser um ponto final.

Esse processo não precisa ser tão difícil assim, é possível torná-lo mais leve e isso se faz através do reconhecimento das próprias dificuldades, compreendendo os sentimentos negativos e buscando meios para impulsionar a criatividade na sua resolução.

O perfeccionismo é importante até certo ponto, enquanto nos impulsiona a querer o melhor, mas a partir do momento em que você começa a se machucar internamente com sentimentos de insuficiência, incapacidade e sensação de impotência, é melhor refletir a maneira como está cuidando de si mesmo e lidando com as frustrações causadas por ele!

Como lidar com a frustração usando a Hipnose Transformacional?

Na visão da Hipnose Transformacional, nossa relação com o mundo é determinada por comunicações que geram crenças e estados. Essas comunicações podem ter várias formas: as palavras em si, as ações, e até mesmo os pensamentos estão sempre dizendo algo.

No caso das frustrações, temos um grande peso da comunicação interna, que se baseia nos pensamentos. Perceba como a sua mente reage se algo dá errado no mundo externo, criando mensagens do tipo:

Nada funciona para mim;

Eu nem deveria ter tentado;

O mundo está contra mim.

São pensamentos que reforçam o estado emocional de frustração, e nós podemos moldá-los para ter uma visão de mundo diferente. É claro que isso não vai ocorrer de uma hora para a outra, mas se tivermos consistência é realmente possível mudar as nossas comunicações internas.

Na visão de alguém que não se frustra facilmente, os pensamentos à frente de uma adversidade serão mais parecidos com esses:

Se fosse fácil, ninguém conseguiria;

Obstáculos preparam pessoas comuns para destinos extraordinários;

Está tudo bem, eu só preciso tentar mais uma vez;

As coisas deram errado, mas eu terei outras chances.

Uma dica é usar a sua comunicação verbal para afirmar essas ideias. Mesmo que não acredite nelas a princípio, a repetição vai internalizar os novos pensamentos, e quando você perceber eles surgirão internamente - nem será preciso falar!

Conclusão

Agora você tem uma técnica e um entendimento mais profundo sobre como lidar com a frustração. Essa nova mentalidade será muito importante para enxergar a vida de uma maneira mais positiva, não ignorando os problemas, mas usando cada um deles para crescer.

Pense que uma frustração é como uma mancha num quadro, que representa a sua vida. A mancha não ocupa tudo, mas se você olhar muito de perto e por um longo tempo, pode esquecer tudo ao redor

É assim que muitas pessoas vivem, com a cabeça enfiada num problema, revivendo a mesma frustração de novo, de novo e de novo.

Dessa forma, a frustração ocupa toda a cena e passa a se tornar a realidade. O que cria bloqueios na vida não é a existência do problema, é ignorar todo o resto, deixando de olhar para as coisas boas que estão bem ali do lado e de realizar atitudes positivas para cuidar de si mesmo.

Com um olhar mais amplo, a mancha ainda estará lá, mas agora poderemos usar o restante do quadro para escrever uma história positiva, cuidando bem de nós mesmos e dedicando o máximo da nossa atenção para ver o que está dando certo, fazendo isso se tornar cada vez maior e mais forte!

Gostou desse conteúdo? Você pode se aprofundar no que acabamos de ver, encontrando outras respostas para situações e emoções cotidianas que geram desafios para a sua vida fazendo uma Imersão em Autoterapia e Hipnose Transformacional!

Artigo publicado em:
11/03/2022
foto romanni

Romanni Souza

Criador da Hipnose Transformacional, graduado em psicologia pelo Unipam, e pós graduado em neurociências pela PUCRS. Fundador do Instituto Romanni, com mais de 20 mil pessoas transformadas.

Siga-nos nas redes sociais

instagram bar
icone atendente
Fale conosco
(34) 8416-2218
Siga o Instituto Romanni nas Redes Sociais
ASSINE AGORA +
Romanni SouzaTermos de UsoPolitica de Privacidade
© Copyright 2021. Todos os direitos reservados. | Instituto Romanni. CNPJ: 23.476.391/0001-10